Tudo que você precisa saber sobre Leucemia

A Leucemia é um tipo de câncer maligno que se caracteriza por começar na medula óssea. É nesse local que as nossas células sanguíneas são produzidas.

Quando o paciente está com a doença, essas células são transformadas em cancerosas. Importante ressaltar que existem diferentes tipos: Linfoide Aguda, Linfoide Crônica, Mieloide Aguda e Mieloide Crônica 

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), em 2018 foram 10.800 casos da doença. 

O que pode causar essa doença? 

A origem dessa doença ainda é desconhecida. O que estudos científicos mostraram até o momento é que existem alguns fatores de risco que podem contribuir com o seu surgimento. Dentre eles estão: 

  • Exposição excessiva a radiação;
  • Doenças hereditárias;
  • Abuso de substâncias químicas;
  • Tabagismo;
  • Exposição excessiva a agrotóxicos. 

Quais os sintomas da Leucemia?

Os principais sinais de um quadro de Leucemia é a redução dos glóbulos brancos e o acúmulo de células anormais na medula óssea. Mas além disso, a doença também pode gerar outros sintomas, tais como:

  • Dor de cabeça;
  • Falta de ar;
  • Palpitação;
  • Fadiga;
  • Sangramentos;
  • Náuseas e vômitos; 
  • Perda de peso e apetite;
  • Febres e suores noturnos;
  • Dores nos ossos e articulações;
  • Desconforto abdominal;
  • Manchas e pontos roxos na pele. 

Ao sentir os sintomas dessa doença, o paciente deve procurar imediatamente um médico para que o profissional possa fazer os exames necessários. Isso porque esses sinais também podem indicar outras doenças. 

Como é feito o diagnóstico dessa doença?

Após a identificação dos sinais, o primeiro passo para diagnosticar a doença é a realização de vários exames de sangue. Dentre eles está o hemograma. 

Como a Leucemia causa uma contagem anormal de determinadas células, por meio dele é possível confirmar uma suspeita desse tipo de câncer. Dentre os fatores analisados estão a contagem de plaquetas, bem como os valores de glóbulos brancos e vermelhos. 

Como é feito o tratamento da Leucemia?

O tratamento dessa doença tem como foco principal reduzir a quantidade de células leucêmicas no corpo. Dessa forma, a medula óssea do paciente poderá retornar a produzir celular saudáveis. 

O tipo de abordagem depende diretamente do tipo de doença. Nas leucemias agudas, por exemplo, a quimioterapia é a alternativa mais utilizada. 

Além de controlar a produção das células, esse tratamento também atua na prevenção de hemorragias e infecções, bem como ajuda a evitar  que a doença se espalhe para o Sistema Nervoso Central. 

No caso da quimioterapia, ela é dividia em três etapas: 

  • Indução de remissão: Foca em reduzir os sintomas causados pela doença;
  • Consolidação: Tratamento mais intensivo que utiliza quimioterápicos diferentes da primeira fase;
  • Manutenção: É uma etapa mais branda do tratamento, que visa evitar que as células anormais voltem a surgir. 

Dependendo da gravidade do quadro do paciente, além da quimioterapia também pode ser necessário um transplante de medula óssea. Dessa maneira, o corpo do paciente receberá uma medula nova, que ajudará na produção das células normais do corpo, reduzindo assim a quantidade de agentes cancerosos. 

Acompanhe a gente nas redes sociais e veja mais conteúdos sobre saúde e bem-estar. 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Fale conosco
Olá,
Podemos ajudar?