Laboratório Análise
Resultado de exames online
Promoção da Saúde e Qualidade de Vida - Dicas Fitness - Laboratorio Siper em Montes Clatos
Produção de leite materno pode ser estimulada com medidas simples
Apenas 32,6% de todos os bebês que nascem em todo mundo são amamentados exclusivamente no peito nos primeiros seis meses, de acordo com a UNICEF. Por isso, a primeira semana de agosto é considerada a Semana Mundial da Amamentação.

Para Jurandir Passos, ginecologista, obstetra e especialista em medicina fetal do Laboratório Alvaro, isto ocorre porque as mães não possuem conhecimento sobre o assunto. .Muitas mulheres não sabem da grande importância da amamentação para os bebês no que diz respeito à nutrição, à imunidade, ao crescimento e ao desenvolvimento psicomotor dos seus filhos. É importante também educar as mães sobre quais hormônios atuam na amamentação, pois, às vezes sem querer, podem até inibi-los., relata, lembrando que amamentar leva a um vínculo muito maior entre mãe e bebê.

O especialista explica que a boa amamentação está diretamente ligada aos hormônios ocitocina e a prolactina, que agem para que o leite seja produzido e encaminhado à mama no período de amamentação. A ocitocina estimula a contração das células musculares, expulsando o líquido para fora dos alvéolo, além de contrair o músculo do útero durante e após o nascimento. .Este processo ajuda o útero a voltar ao seu tamanho original e diminui o sangramento da mulher após o parto., explica Passos. Já a prolactina, que é o chamado de .hormônio materno., é liberada a partir do cérebro para a corrente sanguínea da mãe, o que faz as células alveolares reajam produzindo o alimento.

De acordo com Passos, além destes dois hormônios fundamentais, há o estrógeno, que estimula o desenvolvimento dos ductos por onde o leite passa, e a progesterona, que atua no crescimento dos alvéolos e lóbulos. .A liberação destas substâncias é responsável, em parte, pelo intenso sentimento da mãe, de que necessita estar com seu bebê., conta.

Ele reforça que o conhecimento das substâncias é necessário, já que em algumas situações podem atrapalhar a produção do alimento. .Mães que estão passando por situa¬ções de estresse ou muita tensão produzem uma quantidade anormal de adrenalina, que bloqueia a ocitocina, fundamental à amamentação., sinaliza.

Dicas importantes para estimular a produção de leite materno

- Beba bastante água, pois quando ingerida ela se transforma no alimento do bebê sem grandes processos orgânicos. O ideal é consumir 4 litros por dia;

- Procure não ficar nervosa. A mãe que amamenta precisa relaxar, e eventos estressantes podem inibir a produção láctea;

- Durma bem. Com tanto gasto de energia que começou na gravidez, a mãe precisa repor as energias e o descanso é fundamental;

- Alimente-se adequadamente. A mãe deve preferir alimentos ricos em minerais, especialmente cálcio e fósforo;

- Amamente sempre que o bebê quiser, sem horários definidos. Quanto mais ele mamar, mais leite o organismo produzirá;

- Ajude o bebê a fazer a pegada certa no bico do seio. A sucção estimula a produção de prolactina e ocitocina, o que faz o organismo produzir mais leite;

- Procure um local tranquilo para amamentar, sem barulho e longe das visitas;

- Ache uma posição confortável para você e para o bebê;

- Tome remédios somente com orientação médica, pois a maioria dos medicamentos é transmitida no leite. Comunique sempre o seu médico, de qualquer especialidade, que você está amamentando.

CONTATO
Fone: (38) 3221-3068 Email: laboratorio@siper.com.br
ENDEREÇO
Rua Doutor Veloso,392 - Centro Montes Claros - MG.
Desenvolvido pela: Criação de site em Montes Claros